O desafio de amar – dia 24º – o amor x cobiça

O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que foz à-vontade de Deus permanece para sempre. – 1 João 2: 17

Adão e Eva tinham tudo o que precisavam para viver no Jardim do Éden.

Eles se relacionavam com Deus e tinham intimidade um com o outro.

Mas depois que Eva foi enganada pela serpente, ela viu o fruto proibido e colocou o coração nele.

Em pouco tempo, Adão se juntou a ela e, indo contra a ordem de Deus, ambos comeram o fruto proibido.

Esse é o processo. Dos olhos ao coração. E em seguida vergonha e arrependimento.

Nós também temos tudo o que precisamos para ter uma vida plena, produtiva e enriquecida.

Porque nada trouxe para este mundo, e nada podemos daqui levar” (1 Timóteo 6:7).

Mas a Bíblia insiste em dizer que ter o alimento e a vestimenta básica, é o suficiente para estarmos satisfeitos.

E Jesus prometeu que essas duas coisas seriam sempre providas para os filhos de Deus (Mateus 6:25-33).

As bênçãos de Deus, contudo, vão tão além dessas necessidades fundamentais, que poderíamos dizer, com toda razão, que não temos falta de nada.

Mesmo assim, como Adão e Eva, nós ainda queremos mais.

Colocamos nossos olhos e nosso coração na busca por prazeres desse mundo.

Tentamos suprir necessidades legítimas de maneiras ilegítimas.

Para muitos, essas necessidades são a busca por satisfação sexual em outra pessoa ou em imagens pornográficas feitas para parecerem uma pessoa real.

Olhamos, fixamos o olhar e fantasiamos.

Tentamos ser discretos, mas dificilmente afastamos nossos olhos.

E uma vez que os nossos olhos são capturados pela curiosidade nosso coração se envolve.

Então, agimos de acordo com a cobiça.

Também podemos ter a ambição por posses, poder ou vaidade.

Vemos o que o outro tem e queremos para nós.

Nosso oração se engana dizendo,

“Eu seria feliz se tivesse isso.”

Então, tomamos a decisão de perseguir o que cobiçamos.

“Mas os que querem tornar-se ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, as quais submergem os homens na ruína e na perdição” (1 Timóteo 6:9).

A cobiça está em oposição ao amor.

Significa colocar seu coração e suas paixões em algo proibido.

E para um cristão, este é o primeiro passo para se afastar do relacionamento com Deus e com os outros.

Isso acontece porque todo objeto de cobiça seja uma jovem colega de trabalho ou a atriz de um filme, ou o desejo por uma casa de meio milhão de dólares ou por um carro esportivo

– representa o início de uma mentira.

Esta coisa ou pessoa que promete satisfação absoluta se assemelha a um abismo de promessas não cumpridas.

Cobiça sempre gera mais cobiça.

“Donde vêm as guerras e contendas entre vós?

Porventura não vêm disto, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?” (Tiago 4: 1).

A cobiça lhe tornará insatisfeito com o seu marido ou esposa.

Ela produz raiva, adormece corações e destrói casamentos.

Em lugar de levar à plenitude, a cobiça leva ao vazio.

É hora de expor o que realmente é a cobiça

– a sede por satisfação que só pode ser preenchida por Deus.

A cobiça é como a luz de aviso no painel do seu coração lhe alertando para o fato de que você não está permitindo que Deus lhe preencha.

Quando seus olhos e o seu coração estão n’Ele, suas ações lhe conduzirão a uma alegria duradoura, não a ciclos intermináveis de arrependimento e condenação.

“Visto como o Seu divino poder nos tem dado tudo o que diz respeito à vida e à piedade, pelo pleno conhecimento daquele que nos chamou por Sua própria glória e virtude;

pelas quais ele nos tem dado as suas preciosas e grandíssimas promessas, para que por elas vos torneis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo”(2 Pedro 1:3-4).

  1. Você está cansado de ser enganado pela cobiça?
  2. Não aguenta mais acreditar que o prazer em coisas proibidas é capaz de lhe manter feliz e satisfeito?

Então, coloque os seus olhos na Palavra de Deus.

Deixe Suas promessas de paz e liberdade trabalharem em seu coração.

Receba diariamente o amor incondicional que Ele já provou para você através da cruz.

Concentre-se em ser grato por tudo o que Deus já lhe deu, em lugar de escolher a ingratidão e o descontentamento.

Você se achará tão completo com o que Deus provê, que não terá mais fome de cobiça.

E quando você estiver na plenitude de Deus, volte seu coração para o seu cônjuge.

Seja bendito o teu manancial; e regozija-te na mulher da tua mocidade… e pelo seu amor sê encantado perpetuamente.

E por que, filho meu, andarias atraído pela mulher licenciosa, e abraçarias o seio da adúltera?

Porque os caminhos do homem estão diante dos olhos do Senhor, o qual observa todas as suas veredas” (Provérbios 5: 18-21).

“Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele” (I João 2:15).

A cobiça é o melhor que este mundo tem para oferecer, mas o amor lhe oferece a melhor vida do mundo.

DESAFIO DE HOJE:

Acabe com a cobiça agora. Identifique todo objeto dela em sua vida e remova-o.

Rejeite todas as mentiras em que você acreditava ter prazer.

A cobiça não pode terá permissão de ficar por perto.

Ela deve ser destruída e exterminada – hoje – e substituída pelas promessas de deus e por um coração cheio do seu perfeito amor.

O que você identificou como uma área de cobiça?

O que ela lhe custou ao longo do tempo?

Como ela lhe afastou de ser a pessoa que gostaria?

Escreva sobre seu novo compromisso de buscar a Deus – e de buscar seu cônjuge – em lugar de procurar desejos tolos.

Vivam como pessoas livres, mas não usem a liberdade como desculpa para fazer o mal. (I Pedro 2: 16)

ADICIONE UM COMENTÁRIO ABAIXO DE COMO FOI O 24º DIA

[ARForms id=101]